Câmara Municipal de Beja

Santa Vitória


0

 

Brasão: escudo de ouro, semeado de ramos de oliveira de verde, frutados de negro, tendo em abismo uma flor-de-lis florentina de azul; em campanha, pano de muralha de vermelho, lavrado de prata. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: “Santa Vitória”.

 

Bandeira: esquartelada de vermelho e amarelo. Cordão e borlas de ouro e vermelho. Haste e lança de ouro.

Flor-de-lis: Representa o topónimo principal desta freguesia “Santa Vitória”, assim como o seu orago.

Ramos de oliveira: Representa a agricultura e a olivicultura, atividades de grande importância para a economia local.

Pano de muralha: Representa o passado histórico da freguesia e o castro lusitano aí existente que depois terá sido romanizado.

 

 

 

Movimentos Associativos da Freguesia:

- Centro de Cultura, Recreio e Desporto de Santa Vitória com duas secções:

- Futebol 11

- Grupo Coral Feminino “Estrelas do Alentejo”

- Centro de Convívio dos Reformados e Pensionistas de Santa Vitória

- Ciclocrescente Associação

- Clube de Caçadores de Santa Vitória

- Sociedade Columbófila Alentejana

 

 

Escola Básica de Santa Vitória (Pré – Escolar e 1º Ciclo) 

 

 

0  0  0

 

 

Atividades Económicas – agricultura e o pequeno comércio.

 

 

Gastronomia: açorda, gaspacho, ensopado de borrego e migas.

 

 

 

Tradições: 

- Festa anual em honra de Nossa Senhora de Santa Vitória

- Desfile de Carnaval

- Baile da Pinha

- Tourada à Alentejana

 

 

 

Resumo Histórico

Santa Vitória é uma freguesia do concelho e distrito de Beja, situada junto a uma pequena ribeira, afluente da margem direita do Roxo, distando cerca de 15 quilómetros da sede de concelhia. O seu orago é, como o próprio topónimo o indica. Santa Vitória, celebrada em romaria, no mês de Agosto. A festa de Santa Vitória tem duração de três dias, geralmente abrangendo o fim de semana, sendo que no primeiro dia é realizado um bailarico, no segundo touradas e no último dia é realizada a missa e procissão.

 

0O povoamento do território que corresponde à atual freguesia de Santa Vitória é bastante remoto, tendo a comprovar esse facto a existência de vestígios de uma antiga fortificação, possivelmente de um castro lusitano. Posteriormente, esse lugar foi aproveitado pelos romanos para guarda da estrada militar Beja-Aljustrel, por Ervidel.

 

A Igreja Matriz de Santa Vitória foi fundada em 1284 por religiosos da Ordem das Mercês. Com a extinção dessa ordem, passou com todas as suas rendas para a posse das religiosas franciscanas do mosteiro de Santa Clara de Beja.

 

Ao nível de património cultural edificado, destacam-se na freguesia de Santa Vitória a fonte da 

0

igreja, o poço “Faz-me Rir” que abasteceu durante alguns anos a povoação: a sua Igreja Matriz e a ponte de Santas Vitória, sendo de mencionar como principal local de interesse turístico a barragem do Roxo. Esse é um lugar onde se pode descansar ou fazer piqueniques, estando preparado com mesas e bancos de pedra.

 

Esta é uma freguesia essencialmente rural, estando a agricultura na base da economia local, com a olivicultura e a produção de cereais como atividades dominantes.

 

 

 

Caracterização dos Habitantes (referente a 2011)

A Freguesia de Santa Vitória, segundo os dados dos censos, tinha em 2011, 595 habitantes. Houve um decréscimo populacional de 155 habitantes entre 2001 e 2011. Dos 595 habitantes 302 eram homens e 293 eram mulheres.

190  habitantes tinham idade superior a 65 anos sendo que 84 estavam na faixa etária dos 65 – 74 e 106 estavam na faixa etária dos 75 ou mais anos.

O índice de envelhecimento é de 287,9 sendo que, por cada 100 jovens há 287 idosos.

O índice de dependência total era de 56,0472 isto é por cada 100 pessoas ativas existiam 56 pessoas não ativas. 

Na Freguesia de Santa Vitória existe uma sobre mortalidade masculina pois na faixa etária dos 75 e mais anos, verificamos 70 mulheres e apenas 36 homens.