Câmara Municipal de Beja

Salvada


Brasão de Salvada

 

 

Armas


Escudo de azul, uma gavela de espigas de trigo de ouro e um ramo de oliveira de ouro, frutado de negro, postos em pala e alinhados em faixa, em chefe, uma flor-de-lis de prata e, em ponta, uma espada e um alfange, ambos de prata guarnecidos de ouro e passados em aspa. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda em maiúsculas a negro : SALVADA - BEJA.


População: 1097


Atividades económicas: Agricultura, comércio, serviços e apicultura


Festas e Romarias: N. Sra da conceição (8 de Dezembro), Semana Cultura (última de Agosto), comemorações do Dia Mundia do Teatro, do 25 de Abril, do grupo coral (Agosto) e do Dia Mundial da Criança, Carnaval, marchas populares e fim-de-semana da juventude.


Património: Igreja Paroquial, Cine-Monumental, Fontanários, Mercado, Casa do Povo e Casa Senhorial


Outros Locais: Biblioteca, ligar de Vale de Rossins com forno público e perímetro florestal


Equipamentos Colectivos: Escola EB1, 2, 3; Campo de Futebol; Centro de Dia; Posto Médico; Posto da GNR; Centro Comunitário (Lar de Idosos, Centro de Dia e Apoio Domiciliário); Jardim-de-infância; Centro de Ocupação de Tempos Livres

 

1 1


Gastronomia: Açorda alentejana, migas, ensopado de borrego, sopas de tomate, vinagrada, enchidos, queijos frescos de cabra, doces tradicionais e vinhos maduros


Artesanato: Sapataria manual, cestos em verga, cadeiras, rendas e meias


Colectividades: Grupo Coral da Casa do Povo, Clube Desp. Recreativo Salvadense, Casa do Povo, Soc. Paparoca Bem-Estar Salvadense, Soc. Democrática Salvadense, Clube de Caça e Tiro de Salvada, Centro Social e Cultural da Imaculada Conceição, Fundação Joaquim Honório Raposo, Clube Motorizado Salvadense e Associação de Jovens da Salvada


Orago: Nossa Senhora da Conceição


Feiras: Feira da Conversa (19/21 de Agosto)


Área: 59,42 Km2 de área; Densidade: 21,0 hab/km2

 

1 1 1

 

 


Lenda da Salvada:

Certo dia os Mouros planearam um ataque à cidade de Beja mas os cristãos conseguiram descobrir as suas estratégias e prepararam um truque. A estratégia dos cristãos foi conhecer umas ervas que cresciam grandes e selvagens e que quando queimadas deitavam fumo que fazia adormecer um homem rapidamente e por muito tempo. As ervas foram queimadas à saída da cidade, o vento levou o fumo e os árabes adormeceram. E foi com essas ervas que os cristãos venceram aos mouros, mataram alguns e os sobreviventes fugiram. Os Mouros sobreviventes descontentes com a derrota, foram destruindo tudo por onde passavam; só não foi destruída a aldeia da Salvada porque a aldeia fica numa cova e os mouros não a vira. É por isso que a aldeia se chama Salvada.