Câmara Municipal de Beja

Gestão de Resíduos


A preservação do meio ambiente passa também pela melhoria das condições de recolha e tratamento dos resíduos sólidos urbanos, área que nos últimos anos foi alvo de um processo evolutivo sem precedentes no concelho de Beja.

 

A autarquia, integrada na estrutura intermunicipal da AMALGA (Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão de Ambiente), criada com essa finalidade, procedeu à construção de um aterro sanitário, que entrou em funcionamento no início de 2001 e serve, atualmente, 8 concelhos do Baixo Alentejo. 

Desde Junho de 2004, a Resialentejo, EIM – Tratamento e Valorização de Resíduos, empresa intermunicipal criada pela AMALGA, tem a responsabilidade pelo Sistema de Tratamento e Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos do Baixo Alentejo. 

 

 

Tarifários

 

Por imposição legal da Entidade Reguladora de Serviços de Águas e Resíduos, a Câmara Municipal de Beja deliberou atualizar o novo tarifário em reunião no passado dia 19 de Novembro de 2014, referente ao sistema de gestão de resíduos sólidos urbanos, de acordo com os seguintes quadros:

 

Quadro 1 - Tarifa Variável de resíduos sólidos

Utilizador Doméstico

Tarifa mensal (Valor em € )

Escalão 1

0-5 m3

0,32

Escalão 2

0-10 m3

0,59

Escalão 3

11-15 m3

0,71

Escalão 4

16-20 m3

1,22

Escalão 5

21-30 m3

1,76

Escalão 6

Mais de 30 m3

2,32

Utilizador Não Doméstico

Tarifa mensal (Valor em € )

Sector Empresarial 1

0-40 m3

1,53

Sector Empresarial 2

Mais de 40 m3

2,14

Estado

1,95

Autarquia

1,02

IPSS

1,02

Quadro 2 – Tarifa fixa de resíduos sólidos

 

Tarifa diária (Valor em €)

Utilizador Doméstico

0,0250

Utilizador Não Doméstico - Empresarial

0,0330

Utilizador Não Doméstico - Estado

0,0700

 

A tarifa variável é indexada ao consumo da água pelo consumidores finais (m3) enquanto que a tarifa fixa é independente deste consumo.

O tarifário é cobrado nas faturas da EMAS, tanto a tarifa fixa como a variável.

Aos portadores do Cartão Municipal Sénior será aplicada a redução de 50% em todas as tarifas e preços.

 

 

Contratos

Para solicitar o serviço de recolha de resíduos, clique no link: Requerimento para realização da recolha de resíduos


Reclamações e Sugestões

As sugestões e as reclamações aos serviços prestados podem ser remetidas via e-mail para higieneelimpeza@cm-beja.pt ou entregues pessoalmente no Balcão de Atendimento sito na Rua de Angola, n.º 5, em Beja.

Para remeter eletronicamente as reclamações relativamente aos serviços prestados, deve indicar os seguintes elementos:

- Nome completo;

- Número de contribuinte;

- Morada atual;

- Nº de contacto telefónico.

 

 

Tipos de contentores

 

A recolha dos Resíduos Sólidos Urbanos produzidos na área do município de Beja é da responsabilidade da Câmara Municipal, nos termos do nº 2 do artigo 6º do Decreto-Lei nº 239/97 de 9 de Setembro.

No que diz respeito à recolha de recicláveis, esta é efetuada pela empresa intermunicipal Resialentejo – Tratamento e Valorização de Resíduos, EIM, criada pela Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão do Ambiente (AMALGA) em Maio de 2004.

O Município de Beja tem instalados em todo o concelho vários tipos de contentores para que a recolha de resíduos ocorra de uma forma mais fácil e acessível a todos.

No concelho estão disponíveis contentores para recolha indiferenciada e selectiva de papel (azul), vidro (verde), embalagens de plástico e metal (amarelo) e pilhas. Durante o ano 2011 foram ainda instalados pela Resialentejo 18 oleões para a deposição de óleos alimentares usados, prevendo-se alargar este serviço a cada ilha de ecopontos, durante o próximo ano. Estão ainda disponíveis contentores para a colocação de roupa, calçado e brinquedos, cujo destino é a solidariedade.

 

Tipos de contentores para a recolha indiferenciada:

. Molok's

O Município de Beja tem vindo a instalar desde 1999, de forma progressiva, um novo sistema de contentores de deposição e recolha de resíduos sólidos urbanos, em profundidade, vulgarmente designados por “Molok”. Os contentores “Molok” têm maior capacidade de armazenamento, de 5000 litros, o que equivale a cerca de sete contentores dos anteriormente existentes. Estes contentores têm inúmeras vantagens:

- São mais funcionais, pois permitem uma maior concentração e compactação dos resíduos. Evitam-se as tradicionais baterias de contentores que, em geral, acumulam uma grande quantidade de sujidade em redor.

- São mais ecológicos e higiénicos - como se encontram parcialmente enterrados no solo, sem contacto com o exterior, a temperatura no seu interior é menor, sendo o processo de decomposição mais lento. Deste modo, evita-se a proliferação de cheiros desagradáveis.

 

Atualmente, existem 152 unidades destas dispersas por toda a cidade, incluindo 3 em santa Clara do Louredo e 3 no Penedo Gordo. Para além disso, existem mais 17 unidades distribuídas em entidades particulares, cuja recolha está a cargo da autarquia, no âmbito de uma prestação de serviços.

 

 

molok

Como funciona?

O contentor, com uma capacidade de 3000 ou 5000 litros, está parcialmente enterrado no solo (cerca de 1,60 metros),  ficando na superfície uma pequena parte do contentor, revestida de madeira tratada, do que resulta um aspeto agradável,  que se integra bem no meio envolvente.

No interior do contentor encontra-se um saco de lona, que possui um sistema especial de abertura no fundo. O saco de lona permite a elevação do saco plástico descartável que contém os resíduos. 

A utilização do saco descartável evita o derramamento de líquidos, quer no contentor, quer no camião, e impede que os resíduos sejam transportados a céu aberto.

 

 

A autarquia possui duas viaturas de recolha, uma de caixa aberta e outra com auto-compactador, tendo definidos quatro circuitos de recolha. A frequência de recolha depende de contentor para contentor, sendo na sua maioria recolhidos diariamente.

 

Recolha molok

 

Como utilizar?

- Coloque os resíduos num saco bem fechado;

- Não coloque objectos cortantes dentro do Molok, pois estes podem perfurar o saco descartável existente no seu interior;

- Nunca coloque cinzas no Molok. As cinzas mesmo quando parecem apagadas podem reacender-se e queimar o contentor, podendo as chamas alastrar-se a viaturas, terrenos e edifícios;

- Deixe a tampa do contentor sempre fechada;

- Nunca deixe os sacos fora do contentor. Os sacos podem abrir-se ou rebentar e causar a sujidade da via pública e cheiros desagradáveis.

 

 

 

A manutenção dos espaços limpos depende de todos nós! Colabore! O ambiente e o concelho agradecem!

 

 

Contentores de 800l e 1000l

Estão distribuídos também por algumas zonas da cidade de Beja e por todas as freguesias rurais. Consoante os locais existem contentores metálicos ou de polietileno. Gradualmente o Município tem vindo a substituir os contentores metálicos por contentores de polietileno, mais higiénicos e fáceis de utilizar. Actualmente, existem mais de 1200 contentores deste tipo distribuídos por todo o concelho.

Contentor

 

Como utilizar?

- Coloque os resíduos num saco bem fechado;

- Nunca coloque cinzas no contentor. As cinzas mesmo quando parecem apagadas podem reacender-se e queimar o contentor, podendo as chamas alastrar-se a viaturas, terrenos e edifícios;

- Mantenha a tampa sempre fechada, para evitar maus cheiros;

- Nunca deixe os sacos fora do contentor. Os sacos podem abrir-se ou rebentar e causar a sujidade da via pública e cheiros desagradáveis.

 

 

A manutenção dos espaços limpos depende de todos nós! Colabore! O ambiente e o concelho agradecem!


 

Contentores de 120l

contentores
No centro histórico de Beja, devido às ruas estreitas, em particular na zona da Mouraria, são utilizados contentores de 120litros, em polietileno, num total de 22, para a deposição dos resíduos produzidos pelos residentes.

Este sistema tem como vantagens a facilidade da recolha, da lavagem dos contentores e da sua utilização. A sua recolha é efectuada diariamente de segunda-feira a sábado.

 

 

 

 

Ecopontos

A recolha e gestão dos ecopontos é da responsabilidade da Resialentejo, que em colaboração com a autarquia, tem instalados em todo o concelho de Beja 130 ecopontos compostos por vidrão, papelão, embalão e pilhão. Para além disso, alguns locais foram reforçados com contentores embalão, vidrão e papelão isolados ou em complemento dos já instalados, de modo a melhor servir toda a população.

 

Tipo de ecopontos disponíveis:


- Ecopontos subterrâneos

eco

 

Estes ecopontos representam um conceito diferente de contentor de lixo reciclável – pretendem ser mais funcionais e, ao mesmo tempo, integrar-se no espaço urbano onde estão instalados.

Os ecopontos Blue Bee são produzidos em alumínio e têm uma abertura para depositar o lixo muito maior do que os ecopontos habituais, o que facilita muito a colocação de sacos de grandes dimensões. Os contentores podem parecer pequenos mas têm um poço que fica enterrado no solo que armazena o lixo com capacidade para armazenar 5 000 litros de resíduos.

Os Blue Bee têm como fator diferenciador o facto de poderem ser utilizados por qualquer cidadão, nomeadamente por pessoas com deficiências visuais e motoras: possuem um pedal para facilitar a abertura da tampa e, no cimo da tampa, existe sinalética em Braille, que indica o resíduo específico.

Estes ecopontos apresentam algumas vantagens, pois além de terem maior capacidade de deposição, integram-se no ambiente urbano, não constituindo uma barreira visual. Os Blue Bee aliam o moderno design urbano à salubridade, ao conforto na utilização e à simplicidade funcional.

Os contentores foram adquiridos através de uma candidatura efetuada pela Resialentejo ao programa INALENTEJO, que suportou 60% dos custos de investimento nos referidos equipamentos, cabendo ao Município de Beja 20% e os restantes 20% à Resialentejo.

 

 

Os locais de colocação dos ecopontos foram:

- Rua Ferreira de Castro (cruzamento com R. José do Patrocínio Dias)

- Quinta D’El Rei – Rotunda

- Rua Pedro Soares (frente à ESAB)

- Rua José Moedas

- Av. Vasco da Gama

- Bairro da Cooperativa Lar para Todos – Rua Manuel da Fonseca

- Rua Cidade de Dili

- Rua Fernando Pessoa (frente à EBI Santa Maria)

- Rua Julião Quintinha (cruzamento com R. Escritor Aquilino Ribeiro)

 

 

. Ecopontos de superfície metálicos

eco

Estes ecopontos caracterizam-se pela sua grande capacidade (5 m3 no caso do papelão e embalão), com uma imagem apelativa e sensibilizadora alusiva a cada tipo de material. Estes ecopontos foram instalados em locais de grande produção de recicláveis, onde não era possível a colocação de ecopntos subterrâneos devido à existência de infra-estruturas no solo. Em Beja estão colocados nos seguintes locais: Rua Sousa Porto e Rua de Angola.

 

 

. Ecopontos de superfície

eco

 

Contentores do tipo Cyclea, compactos e de formas clássicas, com uma estética inovadora, com uma capacidade de 2,5 m3, constituem a maioria dos ecopontos disponíveis à população. Apesar de serem de superfície, integram-se de forma harmoniosa na paisagem urbana.

 

 

 

 

Cuidados a ter:

Coloque os resíduos sempre no interior dos contentores, de acordo com a sinalética definida. 

Os sacos deixados fora do contentor podem abrir-se ou rebentar e causar a sujidade da via pública e cheiros desagradáveis. 

A separação dos materiais de forma correcta facilita a triagem e a reciclagem.

 

 

Resíduos em números

No concelho de Beja, em média, são recolhidas diariamente cerca de 55 toneladas de resíduos, o que corresponde a uma produção diária de 1,5 kg por habitante.

 

Sabia que…

· Durante o ano de 2011 cada munícipe do concelho produziu, aproximadamente, 1,5 kg de lixo por dia:

· Mensalmente, a Câmara Municipal de Beja recolhe uma média de 1 619 toneladas de resíduos em todo o concelho, que são enviados para aterro sanitário.

 

 

Avisos: Agradecemos a colaboração de todos os munícipes na colocação dos sacos do lixo no interior dos contentores.