Câmara Municipal de Beja

Educação Ambiental


Campanhas de sensibilização/educação ambiental


A Educação Ambiental é considerada um dos vectores estratégicos de intervenção para o desenvolvimento ambiental do Município. Nesta perspectiva têm vindo a ser desenvolvidos, nos últimos anos, alguns projectos de educação ambiental e acções de sensibilização ambiental que envolvam a população em geral e em particular determinadas populações – alvo, designadamente a comunidade escolar.

 

Alguns dos projectos que estão a ser desenvolvidos pela autarquia:

 

“Heróis da Água”

Herois

O Projeto Heróis da Água, promovido pela EMAS de Beja, pela Câmara Municipal de Beja e pela Inovobeja, enquadra-se na área da sensibilização e educação ambiental, especialmente focado para a promoção do uso eficiente da água.

 

pling

zap

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O projeto assenta em três linhas de atuação fundamentais:

- Envolvimento da comunidade,

- Sensibilização ambiental,

- Promoção do conhecimento e incentivo à investigação.

 

 

As ações dinamizadas nas escolas e junto da comunidade têm sido realizadas com o apoio da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça. De uma forma lúdica, o Herói da Água, o Zap (resíduos) e o Pling (energia) transmitem conhecimentos e valores a alunos, pais, educadores e à população em geral.

Canto dos Resíduos 

 

“Passear o meu cão… Só de saco na mão!”

Os dejetos caninos que enchem os jardins e passeios de Beja constituem um grave problema de higiene pública para o qual se tem de encontrar uma solução.

Alheios à gravidade do problema, muitos donos continuam a deixar os animais contaminar os solos pelas fezes, e a sujeitar os outros munícipes, em especial as crianças, a um perigo para a saúde pública, devido à possibilidade de propagação de uma série de doenças, algumas das quais podem mesmo ser fatais.

Com a intenção de minorar o estado de sujidade das ruas da cidade e reduzir este perigo para a saúde pública, a Câmara Municipal de Beja decidiu lançar uma campanha de sensibilização para alertar a população para esta problemática.


Dejectos Caninos

 

ParceriasClube Cinófilo do Alentejo, Animália – Hospital Veterinário do Baixo Alentejo, Associação Cantinho dos Animais e Agrupamentos das Escolas de Beja

Folheto

 

Sabia que...

. Os dejetos caninos são responsáveis pela transmissão de várias doenças, em especial às crianças que brincam nos jardins e outros espaços públicos, tais como:

              - Parasitoses diversas, como o quisto hidático (equinococose), que é bastante grave, pois aloja-se no fígado e nos pulmões.

              - Doenças infecciosas (colibacilose e salmonelose) que conduzem muitas vezes a infeções gastrointestinais que requerem cuidados médicos continuados.

. Os animais domésticos podem também ser vítimas de contágio de doenças, como a esgana e a parvovirose, que lhes podem provocar a morte, quando entram em contacto com dejetos de animais infetados.

 

Porque a saúde pública é uma prioridade, no Regulamento Municipal de Resíduos Sólidos e Higiene Urbana do Concelho de Beja a poluição da via pública com dejectos é punível com uma coima até 250 €.

 

Como Fazer?

  1. Enfiar o saco na mão como uma luva.
  2. Apanhar os dejectos.
  3. Voltar o saco de modo a deixar os dejectos no seu interior.
  4. Fazer um nó e colocá-lo no contentor mais próximo.

Como Fazer

 

 

Conselhos a seguir para ser um dono responsável:

 

· Registe o seu cão na Junta de Freguesia;

· Adquira a licença de detenção, posse e circulação na sua Junta de Freguesia e renove-a anualmente;

· Previna o aparecimento de doenças vacinando-o e desparasitando-o;

· Limpe sempre os dejetos caninos com o auxílio de um vulgar saco de plástico e deposite-os no contentor de lixo mais próximo;

· Passeie-o sempre pela trela na via pública;

· Coloque-lhe uma coleira ou peitoral, que é obrigatória para circular na via pública;

· Mantenha boas condições higiénicas e sanitárias no alojamento dos seus animais;

· Por cada habitação poderá alojar no máximo 3 cães ou 4 gatos, num total de 4 animais;

· Nunca abandone o seu cão!

 

 “Pequenos gestos que fazem a diferença

O Município de Beja tem desenvolvido várias ações de sensibilização para públicos-alvo distintos, idosos, alunos, pais e professores, subordinadas ao tema “Pequenos gestos que fazem a diferença”. O objetivo é transmitir a importância de todos para contribuir para um melhor ambiente e como fazê-lo.

 

 

Semana Europeia da Prevenção de Resíduos

SEPR

 

O Município de Beja aderiu à Semana Europeia da Prevenção de Resíduos, um projeto que tem o apoio do Programa LIFE+ da Comissão Europeia. Durante uma semana, no mês de Novembro, várias entidades por toda a Europa coordenaram ações de sensibilização com o objetivo de promover o conceito da prevenção de resíduos.

 

O que é a prevenção de resíduos?

Na hierarquia da gestão de resíduos, a prevenção ocupa o lugar cimeiro, podendo ser conseguida de duas formas distintas: pela redução da quantidade produzida ou pela redução da sua perigosidade. A prevenção inclui os esforços de redução e reutilização e procura evitar a produção de resíduos.
Segundo esta hierarquia, a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos pretende desenvolver uma tomada de consciência, mais especificamente do ato de prevenção de resíduos, ou seja, tudo que se pode e deve fazer antes de eliminar, para reduzir os volumes da recolha de resíduos e a nocividade dos resíduos produzidos.

O melhor resíduo é aquele que não chega a ser formado!

 

Porquê prevenir?


Todas as nossas ações diárias têm repercussões com maior ou menor impacte no ambiente. A produção de resíduos duplicou em 40 anos e tem aumentado entre 1% e 2% nos últimos anos, pelo que se torna urgente agir.

A prevenção de resíduos contribui para a diminuição dos custos de fabrico, tratamento e deposição, do consumo de recursos naturais e da emissão de gases de estufa.

 

Como fazer?


Todos nós, em casa, no trabalho, na escola ou quando vamos às compras, podemos adoptar pequenos gestos que permitem reduzir a nossa redução de resíduos, pelo que deixamos aqui algumas sugestões:

  • Em casa

          - Faça compostagem caseira com os restos da cozinha e do jardim. O composto pode depois ser utilizado numa horta ou para cultivar ervas aromáticas.

          - Beba água da torneira, que é de boa qualidade e evita o gasto de embalagens.

          - Se optar por bebidas engarrafadas, prefira as de embalagem de tara retornável.

          - Coloque o autocolante da publicidade não endereçada na caixa do correio.

          - Ao cozinhar, tenha em conta as quantidades necessárias e aproveite os alimentos na totalidade para evitar o desperdício alimentar.

          - Utilize produtos de limpeza biodegradáveis e nas quantidades adequadas;

          - Doe as roupas e calçado que já não utiliza, assim como brinquedos a instituições de caridade;

          - Solicite à biblioteca municipal indicações de onde pode entregar os seus livros usados;

          - Mande consertar os aparelhos.

  • No trabalho ou na escola

          - Reutilize o papel (use ambos os lados das folhas de papel).

          - Imprima apenas se for realmente necessário.

          - Utilize pilhas e tinteiros recarregáveis.

          - Privilegie a circulação de informação por via electrónica (e-mail).

          - Leve a merenda num saco de pano ou lancheira.

  • Nas compras

          - Compre apenas os produtos necessários. Para isso, faça uma lista de compras e vá às compras depois das refeições. Como truque, experimente iniciar as compras no final do supermercado (pelos bens de 1.ª necessidade).

          - Opte por produtos sem embalagem desnecessária. Por exemplo, compre produtos a granel.

          - Prefira as embalagens familiares. São precisas várias embalagens pequenas para levar o mesmo produto das embalagens familiares, consumindo mais matéria-prima.

          - Escolha bens duráveis e/ou reutilizáveis.

          - Vá às compras com um trolley ou leve sacos reutilizáveis.

 

(fontes: http://www.ewwr.eu/pt-pt/ e http://www.eunaofacolixo.com/)